20 janeiro, 2017

{Projeto} Escrevendo sem Medo #01 Janeiro

Das Coisas Mais Importantes na Minha Vida

Falar...

Falar de coisas importantes na vida é tocar em partes que fazem com que os meus olhos fiquem mareados e um leve arrepio perpassa pelos meus braços e pernas.
Falar em Deus e o quanto sou dependente dEle para fazer qualquer coisa em minha vida. A relação da minha espiritualidade nos últimos anos me transformou em um ser mais empático e solidário. Quero muito que Jesus Cristo me ensine a amar mais as pessoas independentemente das suas possibilidades de escolhas ou ações.

Falar em filhos e a maneira como esses seres tão pequenos ou não me quebraram e colaram para que surgisse não mais um homem comum, mas um que soube desvincular seus próprios interesses em detrimento de muitos outros em conjunto.
Falar em filosofia, cores e sinestesia. Quando eu poderia imaginar que a relação entre essas três coisas pudesse fazer surgir uma pessoa que consegue ler outras pessoas a partir disso? Olhar para alguém e em vez de ver a pessoa, ver ela em cores. Isso ainda me surpreende. E quando isso tem ligação com objetos? Ai que as coisas ficam mais complexas e gostosas de interpretar.

Falar em ser professor e destacar o meu jeito e amor em ensinar aquilo que sei, pois o conhecimento produz efeito mais significativo quando ele é compartilhado. Pra que acumular tanto conhecimento se não quer transmitir?
Falar em livros e em suas várias faces. Do cheiro de um novo que acabou de ser entregue pelo carteiro ou de um que namorei por muito tempo em uma loja física e finalmente pude trazê-lo para casa.
Falar em séries de TV é descrever como Lost me ensinou o quanto à morte está mais próximo do que imagino e o valor da renúncia e conquista. E lembrar que Fringe e Person of Interest são mais que programas televisivos de entretenimento, são ensinamentos puros de filosofia. E sempre que me lembro dessas três séries meus olhos transbordam.
Falar de Cavaleiros do Zodíaco é encontrar em Shun de Andrômeda e Máscara da Morte de Câncer dois exemplos de vida. Cada um de sua forma. Que me ensina a ver como a vida é. Não simples ou perfeita, mas cinza.
Falar de felicidade é querer buscá-la como meta de vida. Não para abraçá-la apenas em momentos de sorrisos, mas saber usá-la quando as lágrimas insistirem em cair e parecer que a dor não vai sumir.
Falar em coisas importantes da vida é se permitir viver sem ter medo do ridículo ou da chacota. É ser louco enquanto os outros persistem em serem sadios!
   

Joe Almeida




3 comentários:

  1. Ahhhhhhhhhhhh :v amo sou essa pessoinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tavinho, filosofia e cores é tudo de bom, né?

      Excluir
  2. Oi, Joe. O seu texto foi bem do âmago da coisa, hein ^^ Diria a expressão, "não sei dizer, só sentir", mas de alguma maneira colocar isso em palavras. Cada coisa mexe com a gente em um ponto, certeiro ou não, e é interessante como deixamos que isso nos acrescente algo. Coisas da vida 😉

    Kleris
    www.dear-book.net

    ResponderExcluir